Your Nav Bar Here

3.2.13

Sem nome.

Eu me lembro de ter prometido a mim mesma que eu jamais procuraria qualquer motivo para pensar nessas coisas outra vez. Acho que cheguei a prometer também que não pensaria mais em você e nem deixaria as pessoas saberem que você me afeta. Porque acabou e dizem que quando acaba é pra valer. Deve ser assim que funciona, mas vou confessar que comigo as coisas demoram um pouquinho para acontecer.

Eu sofro de coisas e essas coisas são cruéis. Eu penso nelas diariamente, porque são as que eu mais sinto falta e é algo me ocorre o tempo todo. É apenas uma maneira de dizer que não deu tempo de consertar o esfolado dos meus tantos sentimentos causados pela perda. Não entenda isso como uma recaída porque eu sou forte. Eu entendo que algumas coisas precisam ser deixadas de lado para se viver bem. Eu sou mais forte do que eu aparento ser porque eu aprendi a respirar fundo e manter a calma, mas eu não aprendi a esquecer.

Não me leve a mal. Eu vivo minha vida de forma dramática porque eu sinto demais, eu vejo demais e eu penso demais. É uma combinação de merda e acredite... Eu gostaria de ser mais porra louca inconsequente para ver se você ainda sabe que eu existo e que eu sinto falta. Não necessariamente de você, mas do que tínhamos. 

Não tenho problema em admitir... Eu passo boa parte da minha vida sentindo falta de um bocado de coisas porque são importantes para quem eu sou. Elas me definem. 

Sinto falta de cada sorriso, cada risada. Sinto falta do tempo em que sentávamos para falar de coisas sérias, para expor nossas ideias e teorias que eram impressionantemente parecidas. Sinto falta de discutir e quebrar a cabeça para não perder os argumentos porque eu bem lembro que você tinha certa habilidade com isso. 

Sinto falta das nossas brigas que eram cercadas de orgulho, mas que no final tudo acabava bem. Sinto falta de ter algo importante para falar. Sinto falta de ter um papo inteligente porque essas coisas são fundamentais na vida de qualquer pessoa, na minha principalmente. Sinto falta daquela sua energia que era ótima quando eu precisava fazer tudo ou nada. Sinto falta do seu esforço de não mostrar a sua perda de paciência.

Sinto falta dos medos que compartilhávamos. Sinto falta das suas piadas e do seu jeito engraçado porque você sabia o quanto eu eu gosto de pessoas que me fazem rir. Sinto falta dos segredos e da intimidade. Sinto falta do seu senso de humor errado. Sinto falta de como você me explicava algo que eu não entendia e de como você me contava as suas histórias. Algumas eram engraçadas, outras sérias e outras irrelevantes, mas eu juro... Eu amava as suas histórias porque boa parte delas eu me encaixava, boa parte delas fazia eu me sentir conectada. 

E eu sinto falta, principalmente, de como nunca ficávamos em silêncio. Nunca existiu qualquer silêncio entre nós porque a conversa sempre rendia e é isso que eu sinto falta. Eu sinto falta da sua perfeita companhia, da sua inteligência que espantava qualquer silêncio.

Tínhamos algo que ninguém compreendia e eu não sei ao certo se existe algum nome para o que nos envolvia. Porque meu bem, você levou tudo isso e me deixou no silêncio que sempre temíamos. Fez um buraquinho sem vergonha que eu sinceramente não acho que será preenchido. 

3 comentários:

  1. É tão bom me identificar nos seus textos. hahaha
    É engraçado.

    Adorei, como sempre <3

    ResponderExcluir
  2. Nossa que lindo, disse tudo que eu queria escrever. Haha.

    ResponderExcluir